Lágrimas de Letras



E hoje eu chorei

Por essa ausência tosca

De lágrimas banhei

Digna de dó

Minh’alma tão pequena

Enseja por um vazio

Se eu soubesse desse frio

Jamais viveria neste mundo

E eu chorei esta tarde

Por não poder escrever

E as letras foram estas

Sal, água e melancolia

E se eu soubesse desta via

De tragédias tão cercada

Às margens do que eu lia

Pequenino a sonhar o nada

Mas eu chorei neste dia

Pela minha cama tão vazia

Pela raiva desta solidão

Cansado das letras na mão

Como se eu fosse fadado

A escrever, tão tosco poema

Como se houvesse outro tema

Para meu mundo desmanchado

E as águas que eu chorei

Foi o desejo desta ausência

Tão tosca, pobre ausência

De quando um dia amei

10 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Foram dias sem poemas para mim Sem pensar em versos e assim Foram dias a correr no tempo Sem pensar em coisas um momento E foram dias bons e serenos dias E não houve tristeza ou alegrias E assim foram

Hoje ponderei sobre o meu ser Minha delicadeza excessiva Minha saudade expressiva Quanta tristeza a saber E hoje eu pesei tantas palavras Dolorosas e vazias Incertezas tão perenes Na frieza destas sir